segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Dinâmica Congresso das Flores

CONGRESSO DAS FLORES


Certa vez, no reino da floresta encantada, no dia dos amigos (um dia muito comemorado na floresta), o REI GIRASSOL convocou todas as flores para um congresso. Um congresso muito importante, pois o tema em questão era: – “o que é a amizade?” Todas as flores se prepararam para o tal congresso, com seus perfumes característicos (cada uma no reino tinha o seu próprio e todas sabiam que cada perfume era importante para o reino). E elas se arrumaram muito, pois falar de amizade naquele reino era a coisa mais importante. Sabiam que cada amigo era um tesouro extremamente valioso. O primeiro a falar foi o Amor Perfeito que, com todo respeito, foi logo dizendo que amizade era distribuir apertos de mão a todos que encontrava. E as OUTRAS FLORES concordaram.

A HORTÊNCIA logo em seguida se levantou e disse que ser amigo para ela era sorrir sempre, em qualquer situação. E as OUTRAS FLORES concordaram.

O JASMIM, cheio de encanto, olhou todas as flores presentes e murmurou: “ser amigo é acariciar a todos”. E as OUTRAS FLORES concordaram.

A ROSA, cheia de charme, disse que amizade era mais, era beijar a todos que encontrar. E as OUTRAS FLORES concordaram.

O LÍRIO, muito afetuoso, na sua vez de falar, com os braços erguidos, disse que amizade era dar abraços em todos. E as OUTRAS FLORES concordaram.

A AZALÉIA, muito transcendental, comentou que sendo os olhos o espelho da alma, ser amigo era ter o olhar sempre terno. E as OUTRAS FLORES concordaram.

Mal a AZALEIA sentou,

o CRISÂNTEMO, muito autoritário, se ergueu e disse imponente: – “ser amigo é passar um sabão no outro, sempre que necessário.” E as OUTRAS FLORES concordaram.

A ORQUÍDEA, na sua vez, muito tímida e discreta, que quase nunca dá palpites, sussurrou bem baixinho: “ser amigo é saber ouvir o outro.” E as OUTRAS FLORES concordaram.

A MARGARIDA, que já não se agüentava mais quieta, pois quase sempre queria falar sem ser sua vez, finalmente pôde dizer empolgada que ser amigo era exclamar sempre, a qualquer lugar: – “eu adoro vocês!” E as OUTRAS FLORES concordaram.

De repente, um vento forte, mas muito forte soprou, soprou tanto que as FLORES já estavam quase voando, tão delicadas que eram, e por certo voariam se não tivessem se unido. FLORES GRANDES, FLORES PEQUENAS, de todas as cores, ali no reino, unidas para superarem aquele vento forte que logo, logo iria embora. Ficaram umas segurando nas outras, até que tudo voltasse ao normal. E voltou! Nossa, que alegria!
O REI GIRASSOL, muito compassivo, aproveitou o momento para finalizar o congresso. Concluiu que o aperto de mão, o sorriso, o carinho, o beijo, o abraço, o olhar terno, o sabão na hora certa, o saber ouvir, o falar o que sente sinceramente, tudo isso era muito importante e que se manifestando do jeito que fosse, o principal na amizade era a união no ideal e no amor. Felizes, todas as FLORES concordaram. E no reino encantado se encantou muito mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário